Home | 15 Anos | Ano Novo | Vovó Apresenta | Beleza | Dicas | Festas | Formaturas | Natal | Noivas | Receitas | Recém Casados | Reveillon | Vovó Responde

Carnaval, evitando ressaca.

fev 06

Segredinho da vovó.

Durante o carnaval e outras épocas de festa, é comum as pessoas beberem em excesso.

O exagero no consumo de bebidas alcoólicas causa um quadro de intoxicação que as pessoas

chamam de ressaca, caracterizado por dores de cabeça, náuseas, vômitos, tonteiras e indisposição geral.

Por isso, vale a pena ter cuidado. Veja como lidar com esse problema ou se prevenir.

Sinais

Os sinais da ressaca são dores de cabeça, náuseas, vômitos, tonteiras e indisposição geral, podendo ter, também,

dor abdominal e diarreia.

Em alguns casos, os excessos de bebida evoluem para quadros graves como coma alcoólico e pancreatite aguda.

Evite bebidas de má qualidade

Bebidas alcoólicas de má qualidade, em especial as destiladas, possuem substâncias produzidas na fermentação que aumentam muito a toxicidade do álcool.

São álcoois de cadeia curta e aldeídos com potencial de dano ao fígado, ao cérebro e a outros órgãos do corpo.

Mesmo em quantidades muito pequenas, essas substâncias potencializam o efeito tóxico do álcool, gerando os efeitos

da ressaca muito mais rapidamente. Ao escolher bebidas alcoólicas, prefira as fermentadas de baixo teor

alcoólico como a cerveja, ou então uma destilada de boa qualidade.

Não misture bebidas alcoólicas

Cada bebida alcoólica tem um processo de fermentação diferente, e poderá produzir um perfil de outras substâncias

(álcoois de cadeia curta, aldeídos) também diferente.

Ao misturar bebidas alcoólicas, a pessoa está misturando, igualmente, essas substâncias. Mesmo em quantidades muito pequenas,

elas podem potenciar o efeito tóxico do álcool, e sua toxicidade é proporcional

ao número de substâncias que a pessoa ingere. Por isso, as pessoas que misturam bebidas alcoólicas

costumam passar mais mal e se recuperar mais lentamente.

Nunca beba de barriga vazia

Quando as bebidas alcoólicas são ingeridas sem alimentos no estômago e intestinos, o álcool entra em contato direto com as células da mucosa,

agredindo sua membrana. Num segundo momento, uma quantidade excessiva de moléculas de etanol chega ao fígado,

também lesando a membrana das células desse órgão. Isso faz a pessoa ficar bêbada muito rápido e aumenta os

efeitos tóxicos sobre esses órgãos. Como consequência, a ressaca é muito pior.

A presença de alimentos no estômago e intestinos atenua muito a toxicidade do álcool.

Dessa forma, é possível beber sem passar mal.

Beba muita água

A água é um dos melhores antídotos contra a toxicidade do álcool.

As moléculas de água formam complexos chamados de azeotropos com o álcool,

que resulta num efeito como se as moléculas de álcool fossem sequestradas.

Num segundo momento, a água ajuda a eliminação do álcool pela urina.

Tudo isso diminui muito a toxicidade do álcool, em especial sobre o sistema nervoso, onde um efeito excessivo

gera incoordenação motora e outros sintomas, culminando no coma.

Uma maneira de evitar isso, é ingerir sempre alguma bebida de base aquosa, alternando com a bebida alcoólica.

O ideal é que a pessoa beba de 4 a 6 copos de água, enquanto está consumindo quantidades de álcool maiores que as habituais.

Ingira uma fonte de carboidrato simples

Carboidratos simples são os açúcares quebrados em pequenas unidades, como a glicose.

O álcool é um potente estimulante da secreção de insulina, e o aumento do álcool no sangue causa uma expressiva redução da glicose.

Uma parte dos sintomas de ressaca e intoxicação alcoólica podem ser atribuídos à hipoglicemia.

Por isso, quando a pessoa está bebendo quantidades maiores de álcool, deve sempre ingerir, em intervalos regulares,

uma fonte de carboidratos simples, como uma barra de cereais.

Recomendo a ingestão de uma barra de cereais a cada três horas.

Ingira chás que melhoram a ressaca

Várias plantas medicinais são conhecidas por reduzir os efeitos da ressaca nas pessoas.

Elas atuam no fígado, protegendo os sistemas de detoxificação, além de ajudarem na eliminação

do álcool pela urina. As principais são o boldo falso (Plectrantus barbatus) e a carqueja (Bacharis trimera).

Ambas podem ser usadas preventivamente, para reduzir os efeitos da ressaca, e curativamente

, para ajudar na recuperação rápida. Em geral, uma colher de sopa da planta seca para 150ml de água fervente são suficientes para fazer o chá.

Remédios para ressaca

Evite usar, preventivamente, remédios para ressaca.

Esses medicamentos são à base de aspirina, que potencializa os efeitos tóxicos sobre as células do estômago e intestino.

A aspirina ainda tem um período de atividade curto, cerca de quatro horas – assim, quando a pessoa precisa do efeito analgésico, ele já cessou.

Fonte  www.extraexplica.com.br

Comentários

comentarios

Deixe seu comentário

Home | 15 Anos | Ano Novo | Vovó Apresenta | Beleza | Dicas | Festas | Formaturas | Natal | Noivas | Receitas | Recém Casados | Reveillon | Vovó Responde